Sobre

Quem somos nós?

Somos um grupo de estudantes – guiados pela percepção de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão – expostos a não apenas uma gama diversificada de conhecimento acadêmico, mas também a importantes condições para formação humana.
A sigla PET significa “Programa de Educação Tutorial”. O PET é uma modalidade de investimento acadêmico em cursos de graduação que têm sérios compromissos epistemológicos, éticos e sociais. Sob a supervisão de um professor tutor, nós recebemos orientações para realizar atividades que contemplem a formação acadêmica e cidadã.

Ensino

Compreende o repertório letivo da universidade. As aulas, demonstrações empíricas em laboratório e monitorias são exemplos de formas de transmissão de conhecimento. O PET Mecatrônica assegura a realização de atividades voltadas para essa vertente através de projetos, como os minicursos e monitorias em disciplinas da grade da Engenharia Mecatrônica, com foco no Ensino da graduação.

Pesquisa

Composta pela produção de conhecimento e artigos científicos pela universidade. Atualmente, o PET Mecatrônica desenvolve duas linhas de pesquisa: Dispositivo de Auxílio Ventricular (DAV) e Impacto de Estruturas (realizada em conjunto com o GMSIE).

Extensão

Esse pilar envolve a relação entre a Universidade e a Sociedade. As atividades que promovem a difusão do conhecimento universitário para a comunidade externa são exemplos de projetos de extensão. O PET Mecatrônica consolida esse pilar através de projetos como a Escola Avançada de Engenharia Mecatrônica (EAEM) e o Pré-IC, ambos voltados para alunos de ensino médio.

O PET foi iniciado em 1979 na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES/MEC). Contudo, em 1999, o Programa de Educação Tutorial (PET) passou por algumas dificuldades devido à falta de recursos, sendo transferido para a responsabilidade da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação. Atualmente, está sob a responsabilidade da Coordenação-Geral de Relações Estudantis (CGRE) da Diretoria da Rede IFES (DIFES). Nos dias de hoje, o PET conta com 842 grupos distribuídos entre 121 Instituições de Ensino Superior nas diferentes áreas do conhecimento e diversas regiões geográficas do país. Quanto ao PET Mecatrônica, suas atividades foram iniciadas em 1992 com 4 estudantes de Engenharia Mecatrônica da Escola Politécnica da USP, sob a tutoria do Prof. Dr. Lucas Antonio Moscato. Atualmente, é formado por bolsistas e colaboradores do curso de Engenharia Mecatrônica sob a orientação do Prof. Dr. Diolino José dos Santos Filho.

Sobre

História do PET

Sobre

Como saber se me encaixo no PET?

O perfil do petiano é o de trabalhar em equipe, gostar de colocar a mão na massa e querer aprender em primeira mão o que é gerenciar diferentes tipos de projetos que possuem grande impacto social na instituição onde ele(a) estuda. Ainda mais, ser um petiano é não esquecer os valores aprendidos durante a sua caminhada no PET e trabalhar em prol da Universidade do Amanhã, que permite com que os alunos exercitem o senso de responsabilidade, comprometimento e engajamento social. Nossas ações, mais uma vez, refletem no aprimoramento do curso, visando a formação de futuros engenheiros cada vez mais preparados, além de garantir a promoção humana e o desenvolvimento tecnológico a favor da sociedade. É um trabalho árduo e contínuo, porém muito prazeroso. Se identificou com tudo que foi dito? Se sim, bom, você com certeza pode ser um petiano!

Fechar Menu